top of page
Buscar
  • Foto do escritorLeticia Capuruco

Quais as fases da mudança comportamental?



Todos nós temos uma tendência natural a permanecer onde estamos . Sair de uma posição que gera conforto, ainda que relativo, não é fácil. Quando esse modo de estar nos prejudica em qualquer nível, é preciso um olhar mais atento para a situação e uma busca de melhoria. E é nisso que se baseiam as fases da mudança comportamental.


Não é muito difícil encontrar alguém que em algum momento da vida se viu insatisfeito diante de si mesmo e das suas escolhas e resolveu mudar de postura. Isso acontece porque o nosso comportamento influencia, positiva ou negativamente, nossos resultados. Quando essa interferência não é benéfica, a gente pode perder oportunidades, dinheiro, saúde, felicidade e a tão buscada qualidade de vida. É nessa hora que normalmente a gente percebe a necessidade de mudanças e de deixar pra trás velhos hábitos.

Essa alteração de rota não acontece de uma hora para a outra, existe um caminho a ser traçado. E essa trajetória é única para cada um.

O modelo da mudança comportamental mostra como uma pessoa evolui nesse processo, passando por 05 etapas. Sao elas :

1. Pré-contemplação

Essa é a fase em que ainda negamos a existência do problema. As pessoas ao seu redor podem até já ter percebido que há algo de errado, mas nós mesmos ainda não conseguimos (ou não queremos) enxergar, portanto ainda não refletimos sobre o que há de errado.

2. Contemplação

Aqui a gente começa a pensar que pode realmente ter um problema no comportamento. Há uma identificação, uma ideia de que as atitudes podem ser melhoradas. Essa é a hora perfeita para se intensificar a busca pelo autoconhecimento porque o seu pensamento pode te sabotar: ele negocia as vantagens e desvantagens do processo: “Eu quero a mudança, mas será que o esforço vale a pena?”

3. Preparação

Essa fase também pode ser chamada de determinação ou decisão. A sua principal característica é o início do planejamento de um plano de ação para que a mudança seja colocada em prática . É quando a vontade de mudar começa a gritar!

4. Ação

Nessa etapa a gente começa de fato a agir ! É quando conseguimos diminuir ou eliminar o comportamento que nos prejudicava. Ainda é preciso ficar atento, e isso faz com que a gente gaste mais energia e dedicação. É preciso se auto-observar e se autoavaliar com frequência para saber se o plano de ação está dando o resultado que queremos . Se o plano não funcionar, mude o plano : não a meta !

5. Manutenção

Aqui já temos o comportamento consolidado. A gente já entende que a nova forma de agir é a ideal e já nem pensamos em nos comportar como antes.

Mesmo depois da manutenção, é preciso que haja empenho e atenção, uma vez que alguns acontecimentos da vida podem funcionar como “gatilhos emocionais”, atraindo as chamadas recaídas. Mas como diz meu querido Cortella : “retrovisor é menor que parabrisa porque passado é referência e não direção “


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page