top of page
Buscar
  • Foto do escritorLeticia Capuruco

Psicologia do esporte para árbitros.


Doug Harvey, Árbitro do Hall da Fama no EUA certa vez disse : “Quando estou certo, ninguém se lembra. Quando estou errado, ninguém esquece.”

Ser um bom árbitro não é apenas uma questão de conhecer as regras do jogo, mas também exige uma série de qualidades pessoais. Uma vez que o estado mental certo foi alcançado, o nível de arbitragem chega muito perto dos limites do potencial pleno , e esta é a chave básica para a aquisição e otimização de nossas habilidades psicológicas.

Quanto mais efetivamente você dominar essas habilidades, maior a probabilidade de alcançar seus objetivos como árbitro.

Durante a competição, a tomada de decisão dos árbitros está sempre sujeita à opinião pública. Como resultado, os árbitros descobrem que são frequentemente criticados e questionados sobre suas habilidades e gerenciamento de jogo. O pensamento decisivo requer boas habilidades de concentração e a capacidade de focar a atenção.

Bons árbitros podem fazer com que os eventos esportivos fluam bem e são capazes de criar um ambiente positivo focado no desportivismo e na competição. Por outro lado, árbitros ineficientes podem fazer com que um evento esportivo pareça se arrastar porque o jogo é constantemente interrompido, o que também pode levar a treinadores e atletas irritados e torcedores furiosos.

Manter se calmo e relaxado durante as fases críticas do jogo é uma habilidade psicológica importante para os árbitros. Lidar com a pressão de treinadores, jogadores, espectadores e meios de comunicação exige a capacidade de permanecer relaxado fisicamente e psicologicamente. Essa habilidade pode ser aprendida por por meio de técnicas de relaxamento, como relaxamento progressivo, exercícios respiratórios e treinamento autógeno.

Pesquisas cientificas mostram que para ter sucesso como árbitro, é importante ser proficiente no conhecimento de jogo, habilidades de tomada de decisão, habilidades psicológicas, habilidades estratégicas, comunicação e aptidão física.

O conhecimento do jogo inclui conhecer as regras, entender a mecânica de arbitragem adequada e entender a estratégia básica do jogo.

As habilidades de tomada de decisão são definidas pela rapidez e precisão com que um árbitro é capaz de tomar decisões, que incluem fazer julgamentos precisos e ser firme em suas decisões.

As habilidades psicológicas são definidas como focar a atenção e a concentração, manter a calma sob pressão e se recuperar rapidamente de uma decisão ruim. Estas são quase idênticas às habilidades psicológicas que os atletas precisam e, portanto, a psicologia do esporte também pode ser benéfica para os árbitros.

As habilidades estratégicas tendem a se concentrar em fazer a interpretação correta do jogo e de suas regras, ser capaz de acompanhar o jogo, estar nos ângulos adequados para tomar decisões e antecipar as ações do jogo.

Uma comunicação eficaz equivale a manter o controle do jogo e resolver problemas. Comunicação significa ser capaz de comunicar eficazmente com jogadores, treinadores , CT e demais apontadores. Aprender a se expressar com clareza, ser um bom ouvinte e abrir caminho para a cooperação são algumas dos bons ingredientes de uma comunicação eficaz.

Mesmo que os árbitros sejam bem preparados ​​nessas categorias, os desafios enfrentados durante a competição podem interferir no desempenho. Os obstáculos incluem: trabalhar com um(s) parceiro(s) não cooperativo(s), clima inclemente, treinadores e atletas intensos e torcida indisciplinada.

Aqui estão algumas dicas úteis para os árbitros:

Defina suas metas e estude os times : Isso pode ajudá-lo a identificar obstáculos ou distrações que o impedem de manter o foco. Desta forma você pode identificar possíveis desafios e criar um plano de como lidar com eles caso de fato aconteçam .

Os árbitros mais respeitados não apenas conhecem as regras e fazem as escolhas certas, mas também se comunicam bem com os atletas, treinadores e outros árbitros que administram o jogo.

Entenda que os treinadores podem ser apaixonados e às vezes arrogantes. Ouça além do tom de voz para ouvir e entender suas perguntas ou preocupações e lembre-se de ser educado em sua resposta.

Conheça as regras como a palma da sua mão. Isso permite que você ouça os treinadores, decifre o significado em seus comentários, tenha firmeza das suas marcações e consiga argumentar adequadamente . Também leva a uma melhor consistência com os outros árbitros que administram o jogo.

Durante os tempos entre os sets ou no intervalo, esteja disponível para ouvir os treinadores com a mente aberta. Responda a perguntas relacionadas a regras usando a linguagem específica da arbitragem.

Mantenha-se calmo e relaxado sob pressão. Difícil, né ? Um aspecto sobre manter a calma sob pressão é entender o que está sob seu controle. Por exemplo, um árbitro não pode controlar como os treinadores ou os torcedores vão responder a uma marcação, mas você tem o controle de ser objetivo ao marcar uma falta e não deixar suas emoções, os treinadores ou os atletas influenciarem sua decisão. .

Árbitros de sucesso gostam do que estão fazendo.

Como os atletas, o sucesso é baseado no trabalho duro, dedicação e experiência prática. Quanto mais trabalho você coloca em algo, mais fácil se torna; e quanto mais fácil se torna, mais divertido vai ser ! Se você está se divertindo, naturalmente você está motivado a trabalhar mais e melhorar suas habilidades.

Infelizmente o treinamento típico da maioria dos árbitros dá ênfase às regras, mas as habilidades que distinguem os melhores árbitros dos demais são mentais ! A boa notícia é que existem técnicas que podem te ajudar a aprender essas importantes habilidades psicológicas . Adquirir essas habilidades pressupõem esforço, mas com a prática constante voce pode aprender a desenvolver suas habilidades psicológicas até o ponto em que seja capaz de controlar seu estado mental e emocional, em vez de sentir que é controlado por eles.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page