top of page
Buscar
  • Foto do escritorLeticia Capuruco

Machismo no Esporte


Por ser mulher e escolher o Esporte como profissão, as profissionais no esporte precisam de força e resistência para encarar o machismo - fenômeno social histórico que atrapalha as conquistas femininas, especialmente em áreas tradicionalmente apontadas como “masculinas”.

As manifestações do machismo, sejam nas piscinas, nas quadras, nas pistas ou campo, vão desde comentários e atitudes aparentemente inofensivos, passando pelo assédio e abuso sexual e pela falta de investimento e patrocínio, que leva a uma menor visibilidade por parte da mídia e, consequentemente, à falta de interesse por parte dos fãs do Esporte nas competições entre mulheres. Um círculo vicioso que, se não impede, atrapalha bastante a profissionalização do Esporte feminino, que já chegou a ser proibido em algumas modalidades no Brasil.

O machismo existe e está presente no meio esportivo até no que, para alguns, tratam-se apenas de brincadeiras, como: “prove que você entende de futebol”, “mulher deveria pilotar fogão”, “vai lavar uma louça”, “lugar de mulher é em casa”, “você sabe o que é impedimento”? De tão banalizadas, as “brincadeiras” naturalizam comportamentos e podem atrapalhar o desenvolvimento físico e mental das mulheres que escolhem trabalhar com o esporte, dentro ou fora das arenas.

Uma das faces do machismo no Esporte é a objetificação do corpo feminino, presente nos uniformes desconfortavelmente curtos, nos comentários sobre a aparência das atletas e profissionais que terminam sendo chamadas “musas” das suas modalidades ou na compreensão de que uma atleta bonita conquistou tudo pela aparência, e não pelo esforço,

O corpo da mulher no esporte também é tido como atração e, dessa maneira, o lado profissional é passado despercebido ou também gera a desvalorização.

Embora haja avanço da inserção das mulheres em inúmeras atividades consideradas masculinas, a diferença salarial entre os gêneros ainda acontece. Estudo especial feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o Dia Internacional da Mulher mostra que, mesmo com uma queda na desigualdade salarial entre 2012 e 2020 , as mulheres ainda ganham, em média, 20,5% menos que os homens no país.

A desvalorização salarial não apenas afeta o bolso das atletas, precariza a modalidade, levando à diminuição do reconhecimento e do interesse dos fãs do esporte. “Jogo de mulher não tem graça”, “elas nem aguentam por tanto tempo”, “é moleza demais” são alguns dos comentários para não assistir, prestigiar ou acompanhar jogos femininos, independentemente de modalidade.

Sempre é muito difícil o reconhecimento. É fácil de falar sobre o homem mais rápido do mundo, mas nem todo mundo fala sobre a mulher mais rápida. E no basquete,, futebol, futsal? Os times masculinos sempre vão existir, os femininos são um acontecimento. É complicado. Merecemos mais respeito, mais reconhecimento- todas nós treinamos e estudamos tanto ou mais que eles.

O machismo também impede as mulheres de exercerem funções de comando em clubes, times e federações esportivas. A pouca representatividade termina por afetar os esportes femininos em geral

Por mais que o assunto tenha se tornando pauta de alguns debates, a desigualdade de gênero nas práticas esportivas continua presente. A diferença de gênero é grande e notória, se torna ainda maior quando analisamos a quantidade de mulheres em posição de comando.


A ausência das mulheres em comissões técnicas, mesmo de times femininos, e cargos de liderança nos esportes é comum.

Encarar os desafios e correr atrás do que muitos acreditam ser profissão apenas para homens é um dos motivos que me fazem continuar e exercer a minha profissão - Paixão define minha relação com o esporte. Saber que, como mulher, posso contribuir para que outras mulheres acreditem que podem atuar em diversos locais de trabalho que ainda são considerados ambientes masculinos é gratificante e me motiva.

Sobre mulher no esporte? A palavra que define para mim é: guerreira. Essa palavra traduz exatamente como a mulher que está no esporte é.

Apesar das dificuldades, meu amor pelo Esporte fala mais alto . Eu tenho certeza que o esporte transforma pessoas - e pessoas transformam o mundo .

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page