top of page
Buscar
  • Foto do escritorLeticia Capuruco

A personalidade pode influenciar na performance ?


A falta de autoconhecimento pode levar os atletas a lutarem contra seus próprios sentimentos, deixando os pensamentos negativos ou emoções fora de controle, os levando à distração. Infelizmente, muitos atletas não são tão autoconscientes. Atletas mais jovens e menos experientes podem achar mais difícil reconhecer certos aspectos de si. Isso mostra a importância do autoconhecimento como ferramenta para se destacar neste meio tão competitivo. Somente o autoconhecimento é capaz de nos proporcionar a busca interior das condições favoráveis à nossa performance. Isso acaba promovendo um nível de automotivação elevadíssimo, influenciando de forma positiva tanto o lado profissional quanto o lado pessoal. Em sua obra A Arte da Guerra, o general chinês Sun Tzu diz: “Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resulta-do de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem seu inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas”


Assim como podemos perceber características físicas que se sobres-saem em determinado esporte também verificamos características psicológicas em diferentes modalidades esportivas. A importância da atividade física no desenvolvimento da personalidade á reconhecida tanto pelas ciências do esporte quanto pela psicologia. Pessoas com deter-minada estrutura da personalidade se interessam por modalidades esportivas especiais ou por determinada forma de prática esportiva. Muitas vezes os treinadores ignoram a personalidade dos seus atletas, confirmando que a psicologia do esporte ainda tem mais uma área de atuação ampla a ser explorada. O conhecimento de características da personalidade de atletas por par-te de psicólogos do esporte, treinadores desportivos, preparadores físicos entre os outros envolvidos é de significativa importância para melhor entender as respostas dos atletas em diferentes situações no es-porte, estabelecer condutas adequadas a cada indivíduo e treinar habilidades psicológicas para melhorar o rendimento atlético



Conhecer a própria personalidade e descobrir suas potencialidades e limitações é um dos maiores passos que podem ser dados na jornada do atleta. Só isso deveria ser suficiente para você querer saber mais sobre a sua personalidade, não é verdade? A definição e o desenvolvimento de sua carreira estão intimamente relacionados com ela. Pode ocorrer que, com o passar do tempo, a carreira exija o desenvolvimento de alguns aspectos da personalidade do atleta. Além disso, conhecer as dinâmicas das atitudes e funções que norteiam a personalidade ajuda a melhorar as relações humanas. Torna-se possível minimizar conflitos e compreender diferentes pontos de vista, facilitando assim a convivência entre os membros da equipe.



Nos voleibol, os perfis adequam-se diferentemente ao posicionamento em quadra, ao tipo de competição e à situação de jogo. A definição, identificação e medição da funcionalidade de comportamentos de atletas são de extrema importância na psicologia do esporte. Neste perfil é necessário investigar alguns aspectos da personalidade, como concentração, medo, ansiedade, estresse, reações emocionais antes, durante e após as competições, liderança e interação social. A avaliação da personalidade no contexto esportivo serve de base para o planejamento de intervenções com os atletas. Nesse ponto é importante ressaltar que existem comportamentos mais ou menos adequados para um atleta de voleibol, porém não se pode falar sobre ter uma personalidade boa ou ruim. As pessoas são diferentes e agem de maneiras completamente distintas. Umas podem come-ter mais ou menos erros, dependendo de vários fatores, incluindo a personalidade. O que não se pode é pensar que existe um perfil correto para ser jogador de volei e que temos que adequar os atletas a esse perfil psicológico. Sao as diferenças que compõem uma grande equipe e cabe ao psicologo do esporte desenvolver nos atletas os aspectos do comportamento que ainda podem ser desenvolvidos em cada um dos jogadores.


A técnica conhecida como “Janela de Johari” pode ser útil para ajudar os atletas a reconhecerem seus pontos cegos (por exemplo, certas atitudes ou crenças), bem como descobrir aspectos de si mesmos que eles nunca puderam apreciar completamente (por exemplo, uma habilidade subestimada).Também pode ser usada para ajudar a criar confiança e abrir linhas de comunicação, por exemplo, ao tentar melhorar o relacionamento com treinadores e colegas de equipe.Outra abordagem possível é pedir a um atleta para escrever a sua própria declaração de missão. Isso pode ajudá-lo a identificar crenças e valores fundamentais. Pode ajudá-los também a entender o que é importante para eles e lembrar-se das razões pelas quais eles participam de seu esporte. Esta atividade pode ser particularmente útil para atletas que estão lutando contra suas motivações ou enfrentando decisões difíceis sobre seu futuro no esporte.



15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page