top of page
Buscar
  • Foto do escritorLeticia Capuruco

5 dicas para superar a ansiedade de desempenho esportivo


Quase todo mundo já se sentiu nervoso em algum momento de sua vida. Para os atletas , isso pode ser conhecido como ansiedade de desempenho. Ficar nervoso de vez em quando é bom e é um sinal de que estamos prontos para trabalhar, mas pode chegar a um ponto em que começa a impactar os resultados.


Em grande parte, a ansiedade é como ela é percebida. Se a ansiedade for vista como negativa, é provável que desencadeie uma resposta de fuga ou luta ou faça uma pessoa congelar, o que pode afetar negativamente o desempenho em situações de alto estresse.


Se vemos algo como angustiante, nós o rejeitamos. Se pudermos ensinar aos nossos atletas que a ansiedade é normal e útil, podemos criar a mentalidade de estarmos abertos a ela.

Como pai ou treinador de um atleta, existem estratégias que você pode usar para ajuda-los em momentos de ansiedade de desempenho.


Identifique quando seu atleta está se sentindo ansioso. Isso pode ser demonstrado por meio da exibição de tensão muscular, como contração da mandíbula , movimentações em ritmo acelerado e cometendo muitos erros ou agindo por meio de demonstrações de agressão. Um exemplo clássico é um jogador de tênis jogando uma raquete. Embora pareça raiva, por baixo pode realmente haver ansiedade. Qualquer comportamento que pareça fora do lugar é uma oportunidade de verificar e perguntar aos atletas como eles estão se sentindo. Pensamentos que quase sempre estão ligados à ansiedade de desempenho giram em torno da ideia de ser incapaz de fazer algo ou de inferioridade.


Reconheça e normalize os sentimentos de ansiedade. Ter ansiedade em situações de alto estresse é uma parte normal da vida. Deixar seu filho saber esta tudo bem em se sentir ansioso pode ajudar muito na redução do nervosismo. O conceito de "frio na barriga" é uma maneira comum de falar sobre isso.


Faça um plano de jogo. A concentração é uma das primeiras coisas a desaparecer quando alguém está sob pressão. Ajude seu aluno-atleta a desenvolver um plano de jogo e ajude-o a segui-lo durante o jogo. Seja breve - não mais do que três itens técnicos ou estratégias.


Lembre de respirar. A respiração é uma parte essencial da centralização e da autorregulação. Lembre seu atleta de respirar e encontrar um foco quando os nervos começarem a aparecer.


Se mantenha positivo. Um bom feedback sempre ajuda. Reforçar o que deu certo durante uma competição pode ajudar a aumentar a auto-estima e diminuir os pensamentos negativos que podem contribuir para a ansiedade. Faça comentários construtivos sobre o que pode ser melhorado na próxima vez.


Não é função dos pais ou do treinador atuar como terapeuta para um atleta que possa estar lutando contra a ansiedade, mas é importante reconhecer os sinais e ajudar a obter ajuda quando necessário. Se os episódios de ansiedade são mais do que únicos e acontecem regularmente durante a temporada ou períodos de alto estresse, como jogos ou encontros específicos, pode ser hora de procurar a ajuda de um psicólogo profissional.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page